Follow by Email

sábado, 21 de março de 2009

Sobre As Polêmicas de 2012

Jung costumava dizer que o que está no Inconsciente Coletivo de uma raça, de algum modo é uma “verdade” compartilhada por todos que a ela pertencem. Podemos traçar um paralelo entre os termos “Inconsciente Coletivo “de Jung e o sânscrito “Âkâsha”, pois tem significados semelhantes: ambos podem ser definidos como um “lugar”(que não ocupa propriamente um espaço físico) onde são arquivadas todas as experiências e conhecimento da humanidade de forma atemporal, quer dizer, quem puder acessá-los, pode saber tudo sobre o passado, presente e futuro. Esta observação é importante, pois o momento em que vivemos é permeado por várias especulações a respeito de um momento próximo em que viveríamos uma experiência radical no que se refere ao futuro da humanidade. Quantos de nós já ouvimos falar na “Grande Onda”, esperada para qualquer momento desde que nascemos? Eu mesma, ouvi várias narrativas de pessoas nem mesmo remotamente ligadas a algo "esotérico" que relatavam sonhos recorrentes com uma imensa onda que chegava e tragava as praias do Rio de Janeiro. Tenho certeza que você também teria muitas histórias pra contar. No momento, há uma “grande onda” na web reportando vários rumores que vão desde um apocalipse até um colapso planetário, baseados em várias profecias: - Uma delas é a vertente da interpretação do calendário maya - este baseia-se em ciclos evolutivos que seriam de 2.600 anos cada. Estaríamos, então, no final da quinta raça, cuja data de transformação seria 21 de dezembro de 2012. Para os que tem tempo, vale investigar sua teoria, pois coincide em vários pontos com ensinamentos da antiga tradição da Índia, principalmente no que se refere às várias humanidades que já habitaram o planeta, foram dizimadas e outras que virão. - Em 1997, Michael Code, em seu livro “The Bible Code”, baseando-se em certos algorítimos, afirmou que um asteróide ou cometa irá colidir com a Terra, causando um cataclisma, o que não é de todo impossível pois recentemente, tivemos a passagem de um deles muito próximo a nós e que só foi detectado pelos cientistas dois dias antes. - John Major Jenkins advoga a idéia de que um grande alinhamento ocorrerá ao nascer do sol, no horizonte em 21 de dezembro de 2012, irrompendo no meio da Via Lactea e alinhando a Terra ao centro da galáxia, o que causaria vários eventos. De fato, é um fenômeno cíclico que se repete a cada 2.600 anos, (ocorrendo, além disso, um movimento de eixo do planeta) período adotado também pela astrologia como uma mudança de Era. Há os que dizem que seria apenas uma ilusão visual a partir da Terra. - Um grupo, liderado pelo astrônomo Zecharia Sistchin, se refere ao 10º. planeta recentemente descoberto (cujo nome está em debate, mais conhecido como “X”) como Nibiru, planeta este que orbitaria o sol que forma um duplo com o nosso e que atravessaria a órbita interna de Urano e Netuno, eventualmente se aproximando do nosso planeta e causando destruição por conta da relação entre as suas gravidades. - Michael Tsarion e alguns outros calculam um alinhamento físico entre o nosso sistema solar e o plano horizontal com a Via Lactea neste dia. Nosso sistema solar completa um ciclo evolutivo em torno da galáxia a cada 225 milhões de anos, atravessando o plano a cada 33 milhões de anos. Certamente voltaremos a comentar outras teorias a respeito deste assunto. Mas uma coisa é certa: realmente nesta data, eventos físicos no nosso planeta ocorrerão, com todas as conseqüências possíveis, mas, sem dúvida, não será um fim do mundo. Para seu deleite e considereções. veja o mapa deste dia acima. Um abraço.

sexta-feira, 20 de março de 2009

Mapa Natal de Paramahansa Yogananda

Nome: Ghosh, Mukunda Lal Data: 01/5/1893 (Jan 5, 1893) Local: Gorakhpur, India Hora: 20:38 (08:38 PM) LMT (-5:33) Mercury Hour, 7/1976, quotes his ashram, the Self Realization Institute
Nasceu numa família devota e bem colocada em Bengali, Índia, com o nome de Mukunda Lal Ghosh.
Foi encorajado a buscar seu próprio caminho espiritual ainda bem jovem, pois tinha experiências místicas desde os 11 anos de idade - aspecto que pode ser encontrado na progressão para 11 anos de seu Marte natal – regente da 9ª casa, a dos objetivos, crenças e fé, fazendo conjunção ao Júpiter natal – regente da sua Venus, que se encontra em Sagitário (dono da nona casa) que segundo Rosabis Camaisar, em sua Astrologia Esotérica, é o signo da Virgem (a mulher que pisa na serpente e ascende como divindade) – interessante simbolismo de sua devoção à Virgem Maria.
Houve um episódio em 1904 (11 anos), em que viu sua mãe aparecer diante dele, embora esta estivesse distante, informando-o de sua morte iminente, embora não houvesse informação de doença, o que de fato ocorreu. Um ano e dois meses depois, recebeu uma mensagem dela que lhe foi deixada antes de sua morte, que lhe informava a respeito de seu destino, referindo-se, também a um amuleto que lhe havia deixado, que lhe traria a “chama da iluminação” e que o levaria a um mestre de outras vidas. Sendo um buscador espiritual desde tenra idade, sentia-se impelido a visitar sábios e santos, fugindo eventualmente da escola, movido por um desejo ardente de encontrar seu guru, cuja face já havia visto.
Sua busca o levou ao Swami Sri Yukteswar em 1910 (17 anos) e, nos dez anos seguintes, estudou sob sua amorosa disciplina. Em 1915, após se graduar na Universidade de Calcutá, recebeu o nome de Yogananda, unindo-se à ordem de seu Swami e devotando sua vida ao amor e ao serviço de Deus. Seu nome significa bem-aventurança através da União com Deus. Dois anos depois, em 1917, fundou uma escola para meninos (Mercúrio, regente do Meio Céu - escola espiritual) cujos ensinamentos combinavam treinamentos de yoga e instrução espiritual com métodos modernos. Em sua biografia brinca, dizendo que, mesmo tendo renunciado a ter uma família, tinha mais filhos que poderia de outra forma. Em 1920 foi convidado a participar de um congresso internacional de líderes religiosos que ocorreria em Boston. Tendo sido muito bem recebido, fundou no mesmo ano sua Self-Realization Fellowship, organização que até hoje dissemina seus ensinamentos. Por muitos anos, viajou longamente através dos Estados Unidos, estabelecendo, depois, em Los Angeles a sede internacional da Self-Realization Fellowship, em 1925. Na década seguinte, recebeu estudantes famosos, sendo, em 1927, foi convidado a encontrar o presidente Calvin Coolidge na Casa Branca.
Em 1935, iniciou um tour pela Europa e Índia, encontrando-se com estadistas, cientistas e líderes espirituais. Naquele ano, seu mestre, Swami Sri Yukteswar, concedeu-lhe o título de Paramahansa, o maior título espiritual que se pode ter na Índia, que quer dizer, “Mestre Supremo”, símbolo de distinção espiritual, que significa “o que manifesta o estado supremo e inquebrantável de comunhão com Deus”.
Em 9 de março de 1936, às 19h, seu amado guru morre. Alguns meses mais tarde, enquanto meditava, aparece-lhe uma belíssima luz – era Sri Yukteswar, em seu corpo ressurreto, para revelar as leis de transferência através do universo da mente, dos corpos causal, astral e físico.
Sua obra mais conhecida é “Autobiografia de Um Yogue”, publicada em 1946. Desde sua primeira publicação, após várias revisões, foi continuamente reeditado e também traduzido para 18 línguas. Através da contínua divulgação de seus ensinamentos para um imenso público pode expor ao mundo sua crença na unidade das religiões e ensinar seus métodos de acessar a experiência da união com Deus.
Aos estudantes mais próximos, ensinou a Kriya Yoga, uma ciência espiritual que tem por objetivo, através de várias técnicas e disciplinas o despertar espiritual, perdida na Idade das Sombras, mas revivida pela sua linhagem de Mestres de Luz. É bastante importante esta conjunção Plutão/Netuno no Meio Céu, Gêmeos: literalmente, Plutão o faz transcender a individualidade colocando-o em sintonia com consciências supremas, com quem ele literalmente falava, já que o regente dos dois planetas e do Meio Céu é o próprio Mercúrio (o que fala), que se encontra em Sagitário, o “Olimpo”, em conjunção à Venus, que é não só a Mãe suprema, mas também a Sabedoria e o Amor, o próprio alimento do espírito (Netuno). Outro aspecto interessante é o fato de Júpiter estar na oitava casa (o regente da Vênus e de Mercúrio), que é a casa da morte e da ressurreição, o que permitiu a comunicação com aqueles que já não mais viviam (em conjunção a Marte, co-regente da quarta – a casa da mãe- que o avisou de sua morte e com quem conversou após isso). Pode-se ler Júpiter como seu Mestre, que também lhe apareceu para dar instruções após sua morte. Ainda a respeito da posição de Netuno e Plutão no Meio Céu vale dizer que é a representação de seu Dharma, sua missão de vida, que foi trazer o conhecimento do oculto e o caminho da fé e do Amor divinos para o estrangeiro (USA) já que o portador da palavra de amor (Mercúrio conjunção Vênus) se encontra em Sagitário – quarta casa – aonde viria a fundar um asrham. Esta conjunção representa a própria transcendência das paixões egóicas e humanas que foram alcançadas através da disciplina pessoal, sabedoria e amadurecimento que lhe foram trazidos por seu Saturno em trono em Libra, fazendo trígono com Netuno e Plutão no Meio Céu. Este aspecto é, sem dúvida, a perfeita demonstração de uma encarnação da colheita de sementes anteriormente lançadas (já que Saturno rege a colheita – ou karma).
Além disso, A Lua (mãe) em conjunção a Kiron (alma gêmea) no Ascendente revela que ambos estavam ligados não só na alma e desde outras vidas, mas também partilhavam de um mesmo dsafio espiritual.
A presença da Vênus com Mercúrio em Sagitário também nos falam de seu bom-humor - já que Sagitário é o signo da troça e da brincadeira e de seu hábito de fazer piadas a respeito de sua irmã (Vênus na quarta).
Sem dúvida, este foi um homem que transformou o Karma em Dharma e alcançou o caminho da santidade.