Follow by Email

sexta-feira, 8 de abril de 2011

O Massacre de Realengo

Mapa fundação RJ interno - massacre - externo.
Boa tarde, pessoal!


Infelizmente, hoje venho falar de um tema desagradável, mas sobre o qual cabe uma reflexão na busca de compreensão de tanta dor.


Primeiramente, é preciso analisar tal fato à luz da compreensão do karma coletivo: para isto, devemos lembrar que o karma, obedece a uma hierarquia - já que seu objetivo é educar o maior número possível de indivíduos - o significado desta palavra em sânscrito é  "ação"- e, para este, o pensamento é o gerador da ação, quer dizer, pensamentos alimentados são aqueles que crescem fortes e poderosos no inconsciente coletivo. Sem dúvida, todos os envolvidos diretamente na tragédia: as crianças assassinadas, as feridas, seus familiares, os colegas e professores da escola, o assassino e seus familiares - mas não só eles, porém principalmente a cidade do Rio de Janeiro estão incluídos neste karma coletivo.


Todos estamos profundamente tocados por toda esta dor e violência, bem como o restante da humanidade como um todo. Cabe então, neste caso, uma reflexão fundamental: Até quando a sociedade vai aceitar passivamente o bullying nas escolas? Ao que tudo indica, este foi vítima da prática quando aluno da mesma escola, tendo já personalidade esquizóide, provavelmente herdada de sua mãe biológica e, provavelmente em decorrência desta e até por falta de conhecimento de sua família adotiva, não teve oportunidade de entender e discutir seu ódio, gerando e trabalhando uma grande vingança. 


Pelo mapa do massacre, que publico aqui junto com o próprio em sinastria ao do Rio de Janeiro, o assassino se via como um justiceiro (o Saturno em Libra - casa 8 do mapa da cidade  e tendo a Vênus como dispositora do Ascendente em sextil a Plutão na casa 8 do massacre, Marte, dispositor do Sol, em conjunção à Lilith e Urano no início de Áries, quadrados ao mesmo Plutão na 8- a razão da vingança (o assassino tinha ódio das meninas da escola que o rejeitavam).


Interessante verificar em termos de karma coletivo, a quadratura da Lua no exato 0o. de Gêmeos, casa 1 (escola primária) a Netuno - também no exato 0o. de Peixes, casa 10 do evento, representando a Lua, a coletividade e o aspecto, o trauma.


Podemos levar em conta as considerações de Jung sobre saúde mental e  entendermos que alguém que transita entre sua própria consciência e o inconsciente coletivo tem acesso à sombra mental da humanidade. Sendo pessoa emocionalmente perturbada "antissocial", pode, em algum momento de intensa crise, dar vazão às paixões sombrias que permeiam todas as mentes na escuridão da consciência. Creio que, independente de doença mental (o que parece ser o caso do atirador de Realengo), pode alguém, em momento forte emoção, ser assolado por tais sombras e cometer um ato selvagem. 


É fato que tal, sob o ponto de vista da astrologia - em referência ao dito popular: "De médico e de louco, todo mundo tem um pouco"- depende bastante das relações Sol- Saturno - Marte- Netuno-Plutão-Urano no tema natal da pessoa em questão, quer dizer, de sua predisposição para se entregar a atos de insana violência, é questão definitiva.


Coloco,  a seguir, os dois mapas. Boa reflexão a todos e até a próxima! Abraço fraterno, Zarifa,
Massacre Realengo

Nenhum comentário: