Follow by Email

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Algumas Considerações sobre Horóscopo e Mapa Astral


Boa tarde!

Devido a alguns comentários, achei que seria válido esclarecer as diferenças entre o que se pode esperar de um horóscopo e de um mapa astral.

No horóscopo, levamos em consideração apenas o signo solar da pessoa. Funciona, na maior parte das vezes, para os indivíduos que tiverem também alguns dos planetas pessoais no mesmo signo do sol, quer dizer, Mercúrio ou Vênus.

Para que você compreenda melhor, é preciso saber que planetas pessoais como Mercúrio (responsável pelas conexões nervosas cognitivas e de movimento) e Vênus (que determina as características de relacionamento da pessoa com o meio e mais algumas coisas que não cabem aqui) andam sempre próximos do sol, quer dizer, para um ariano, Mercúrio estará em Peixes, Áries ou Touro e Vênus idem; para um taurino, Áries, Touro ou Gêmeos; Geminiano, Touro, Gêmeos ou Câncer e assim sucessivamente, interferindo substancialmente nas características da pessoa em questão, de acordo com o signo e casa onde se encontrem.

Explicando melhor:
O que poderia tornar diferentes pessoas nascidas no mesmo dia, ano e localidade? O horário de nascimento. A partir dele, configura-se o assim chamado "Mapa Astral".





A explicação é simples: durante o mês do nascimento da pessoa, o sol nasce sempre no seu signo, percorrendo após, a cada duas horas e durante as 24 horas do dia, os doze signos do zodíaco. 


A partir do horário de nascimento da pessoa e verificadas as coordenadas locais, isto é, latitude e longitude (por isso cidade, estado, país), define-se o signo por onde o sol transitava naquele exato momento - assim, temos o "signo ascendente".

Ocorre então de os planetas chamados "pessoais" - sol, Lua, Mercúrio, Vênus e Marte - por serem os determinantes das características da personalidade, caírem em diferentes casas e formando diferentes aspectos matemáticos - o que pode indicar significantes diferenças entre pessoas.





Além disso, aspectos matemáticos de planetas "rápidos" ou "pessoais" aos lentos (Júpiter, Saturno, Urano e Plutão) ou pontos cardeais importantes, dão novas características à pessoa.


Há características geracionais para signos, quer dizer, pessoas do mesmo signo, não importa em que lugar e hora do mundo tenham nascido, terão características semelhantes, dadas pela natureza essencial do planeta lento que fizer conjunção ao seu sol.

Por exemplo: a geração dos famosos anos 1940 a 1960 do Rock, pílula, revolução musical, política e sexual, traz, em seu bojo, leoninos com sol em relação a Plutão e librianos com sol relacionado a Netuno - o que determinaria esta mente coletiva que permeou os acontecimentos que mudaram o mundo.

Então o mapa astral aponta as características das pessoas nascidas no mesmo dia, cidade, estado e país, num mesmo horário. 

Certamente, terão estas pessoas o mesmo mapa astral, sendo, no entanto, pessoas diferentes. 

Disso se conclui que o mapa astral não é a pessoa e não comanda sua vida

Indica apenas o condicionamento, a programação daquelas pessoas que, ao viverem situações com as mesmas características numa mesma ocasião, terão reações afeitas ao seu espírito imortal e não determinadas pelo mapa (ou assim deveria ser).

A consulta astrológica focada no mapa astral, procura aconselhar e esclarecer a pessoa através de sua mapa, não sendo o mesmo que a simples leitura de um horóscopo, cujo objetivo é funcionar como um marcador para prévia reflexão, já que a proposta do sol é a de compreensão e escolha de atitude diante do proposto.

Se este é seu momento para agendar sua consulta de trânsitos para 2013, envie email para zarifam@gmail.com.

Um abraço,

Zarifa.

Nenhum comentário: